Alimentos que compõem as papinhas caseiras podem conter bactérias nocivas à saúde

A transição do leite materno para a alimentação sólida é uma fase importante da vida das crianças, pois é a partir desse período que elas passam a necessitar de um cardápio balanceado. Para isso, uma alternativa comum aderida por pais e mães é o uso das papinhas caseiras, mas, se os legumes e verduras que compõem a mistura não estiverem devidamente desinfetados, as papinhas que não forem cozidas corretamente podem ser grandes vilãs para a saúde dos bebês.

Por exemplo: Folhas e legumes podem conter bactérias causadoras de gastroenterites DTA’s (Doenças Transmitidas por Alimentos) e, por isso, é extremamente importante que os pais criem o hábito de desinfetá-los.

Para proteger a saúde é indicado o uso de bactericidas à frio, que não necessitem de enxágue e que tenham eficácia comprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Somente assim o alimento fica 100% livre de bactérias, pronto para ser utilizado em papinhas caseiras. O mesmo procedimento serve para as frutas, que também podem causar as DTA’s.

O organismo de bebês e crianças ainda não está totalmente preparado para suportar uma carga bacteriana intensa e é por conta disso que quando eles ingerem alimentos infectados sofrem efeitos nocivos como vômitos, diarréia, desidratação, entre outros.

E, não se esqueça: lave sempre as mãos antes das refeições e após o uso de banheiros, essas são medidas preventivas que podem diminuir as chances das bactérias chegarem aos alimentos dos filhos.

 

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


  • Arquivos